terça-feira, 22 de julho de 2008

Batman - O Longo Dia das Bruxas

Ola, padawans! Já que o assunto é o Morcego, vou falar um pouco sobre uma grande inspiração para o novo filme de Christopher Nolan - The Dark Knight.

Mas aviso a quem não viu o filme, TEM SPOILERS!

Para quem não sabe, Nolan, nerd-mor, obteve sucesso em seus filmes por partir de uma direção contrária aos filmes-pipoca de heróis. Em vez de "reinventar" o personagem para o cinema, ele apostou em utilizar elementos que fizeram o sucesso do Batman em algumas histórias clássicas.

Batman - The Dark Knight é sombrio. Lembra ao telespectador que Batman ainda é uma pessoa, um ser humano, mesmo no limite da perfeição física e mental. Mostra que um homem pode ceder e em quem pode confiar.


Batman - O Longo Dia Das Bruxas é uma obra prima de Jeph Loeb e Tim Sale publicada em 1998 (eu, molecão, comprei a original da Abril \o/). É basicamente uma história de mistério, suspense, quase noir e, de quebra, ainda reinventa o Duas-Caras. Aliás, a frase "Eu acredito em Harvey Dent!" saiu dessa história!

A arte é belíssima, e nas cenas de assassinato o visual preto e branco, sem falas, é cinematográfico!


A história

A trama é a seguinte: há um novo assassino em Gotham, cujos alvos são membros das famílias mafiosas e sempre mata em feriados, deixando no local uma arma calibre 22 e um objeto festivo da data. Batman, então, se une ao Comissário Gordon e ao Promotor Harvey Dent para deter o assassino e ao mesmo tempo pegar a máfia.

Reparem nas cenas e comparem com o filme.

Batman, Comissário e Harvey

O mafioso BadAss Carmine Falcone

Harvey Dent, depois do "estalo" mental

O grande lance da história é mostrar a tensão do lado "bom" com o lado "mau". Embora a origem do Duas-Caras esteja diferente no cinema, a intenção é mostrar o que pode acontecer para um homem incorruptível perder sua fé.

Harvey em sua origem nas comics, onde no julgamento de Falcone é jogado ácido em seu rosto, deixando-o parcialmente desfigurado.

Emfim..

A quem gosta de boas histórias, recomendo essa edição, junto com outras obras-primas como Asilo Arkham e A Piada Mortal.

Ufa.. Se eu fosse falar de referências no filme, o post ficaria gigante. Então leiam e tirem suas conclusões. Para os colegas ZOO, posso emprestar, para outros, sempre há um sebo perto de vc!

Abraço!

6 comentários:

Silvio disse...

pra quem não leu e estiver afim, este link tem a revista scaneada...

http://www.4shared.com/dir/3259002/3bdb30c3/O_Longo_Dia_das_Bruxas.html

Alexandre Grazzini disse...

Pra mim as TOP 5 do morcego são:

1- "BATMAN ANO UM" (1989) Escrita por Frank Miller e desenhada por David Mazzucchelli.

2- "O CAVALEIRO DAS TREVAS" (1987) Escrita e desenhada por Frank Miller.

3- "A PIADA MORTAL" (1988) Escrita por Alan Moore e desenhada por Brian Bolland.

4- "ASILO ARKHAM" (1990) Escrita por Grant Morrison e desenhada por Dave McKean.

5- "FILHO DO DEMÔNIO" (1989) Escrita por Mike W. Barr e desenhada por Jerry Bingham.

Listinha bem pessoal e conflitante nesse 5 lugar, que tanto poderia ser "FILHO DO DEMONIO" quanto "O LONGO DIA DAS BRUXAS", "O MESSIAS", "HUSH" ou "AS DEZ NOITES DA BESTA".

serafini disse...

Faço uma cópia do comentário do Alexandre... só mudo a ordem.

1 - Cavaleiro
2 - Ano um
3 - Piada
4 - Arkham
5 - Morte em Família

Filho do demonio tb é fundamental!

Gosto muito da edição Batman Preto e Branco!

Valéria Fialho disse...

nossa ... overdose de batmaníacos !
eu devo admitir que só li o ASILO ARKHAM e a PIADA MORTAL ... mas tudo bem porque agora já sei por onde começar minha atualização ...

Alexandre Grazzini disse...

Serafini pode crer..."morte em família" é bem fundamental!

Mari Ruiva disse...

Li todos, tenho quase todos...Ainda não vi o filme mas já sei que vou amar...
Batman Rocks!! rs..