segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Estudos medievais - parte 1

Fale meu povo!
A quanto tempo não posto aqui.
Porém, vida nova agora, com tempo pra me dedicar ao que mais gosto e para participar do Zoo nosso de cada dia.

Para recomeçar, vou postar um estudo sobre uma dúvida meio louca.. Como os ferreiros de antigamente faziam todas aquelas armaduras, como vemos em filmes medievais como Cruzada, Senhor dos Anéis, Red Sonja, etc? Quanto tempo demoravam? Qual era o processo?


Comecei uma pesquisa e decidi que o melhor jeito de entender é produzindo.

Ponto de partida

A cota de malha simples européia que conhecemos consiste em anéis de metal interligados, formando um "tecido".
O padrão (tão famoso pattern) é simples. Cada anél é entrelaçado a outros 4 anéis, que por sua vez são ligados a mais 4 anéis e assim vai.

Processo

O processo que se mostrou complicado. Resolvi evitar comprar os anéis prontos. Eu queria fazer tudo o que fosse possível, e a única coisa fora do meu alcance seria forjar os "fios" de metal. Graças ao mundo moderno, existe arame de aço de 1,6 mm, e foi com esse que decidi começar.

Primeiro, para fazer os anéis, tive que enrolar em molas o metal. Nesse ponto uma furadeira e uma haste de metal foram úteís. Em 20 min fiz o que seriam 3 dias de trabalho.


Depois, cortar os anéis. A melhor forma seria serrar, para ficar com encaixe reto, mas é um teste.
A quantidade de anéis é imensa.. calculo que a malha inteira tenha cerca de 5.000 anéis.



Depois veio o que realmente demorou; para dinamizar o processo, metade dos anéis devem ser fechados, e metade deve ter uma abertura mais exagerada, para facilitar o processo de "costurar" (inserir um anel aberto com 3 fechados a mais um fechado, e com alicates fechar formando o padrão).



Resultado

Ainda não está terminada, mas esta aí. Já está com 4,5 kg de metal, e ainda faltam 2 kgs para completar a altura e mangas.

Conclusão



Dessa forma precária, ja deu para perceber que uma malha decente não era nem um pouco leve, mas não fica desconfortável. Ela se adequa ao corpo.
O problema é a demora no processo de unir os anéis. Não tem como acelerar esta parte, é extremamente manual, um elo a um, mas o resultado fica excelente.

Isso ai. Todas as fotos foram tiradas no processo. Quando terminar posto novas fotos. Abraço!

10 comentários:

Caio disse...

caceta!!

Betão Fialho disse...

esse é o nohair que eu conheço!
haja saco!!!
pra variar ficou foda!

Marcinho disse...

insano!

Pedro Negrão disse...

Mandou muito bem Nohair, ta ficando maravilhosa!

Eu vou entrar nessa onda de cota de malha daki um tempo, por hora eu to trabalhando com outro projeto: cutelaria artesanal. Fiz uma forja no fundo de casa e to aprendendo a forjar facas!
Além disso, também do indo a traz de fundir metais (aluminio eh o primeiro que ta rolando, pq é o mais facil).
Se vc quiser fazer uma armadura completa e precisar de elmo, grevas, brafoneras ou qq outra peça que precise ser forjada, não exite em falar comigo que eu te dou uma força! Ainda sei muito pouco, mas farei o que puder pra ajudar.

Abraço

Valéria Fialho disse...

Vocês são todos malucos !

Felipe Telles disse...

Sim, estamos no lugar certo ahah!
Idéias a mil!

serafini disse...

Parabéns!
Quanto tempo demorou para costurar?

Felipe Telles disse...

eu creioi que fiquei durante 1 mes +- de 4 a 6 horas por dia.. agora que falta pouco, nao consigo terminá-la auhua

Mas acho que em menos de 1 semana, trabalhando um pouco todos os dias eu termino.

Silvio disse...

vc faz de mithril tb????

Manfred Richter disse...

Olá amigo,

Também estou produzindo a minha. Ganhei o "capuz" de malha de ferro de uma amiga, e vou construir a malha para o tronco e braços...

Mas só para complementar sua pesquisa, os anéis originalmente eram forjados achatados e não redondos. Naquela época não se faziam arames redondinhos desta forma... E para dar mais firmeza nos trancos do combate eles rebitados no encaixe, uma a um.

Com certeza deveria levar no mínimo uma semana intesinva para fazer uma boa malha... no mínimo.
Sorte e Força ae, abraço.