terça-feira, 25 de março de 2008

Ponto Chic - Evolução do logo

Domingão de Páscoa, pra encerrar o feriadão, eu e Betão fomos mandar o clássico Bauru do Ponto Chic ... Não resistimos ao "jogo americano" das mesas que contava a evolução do logo desde 1922 ... Surrupiamos, digitalizamos e aqui está o registro "histórico":

Vale destacar o projeto gráfico das datas da cronologia ( o "de 1922 a 1984" inclinadinho é o melhor ...).

Mas aí vai a questão: O que vocês acham ?

6 comentários:

Beto Gozzo disse...

Eu só sei q quando morava ai pedia direto esse rango em casa...bom demais ...uma vez comi um bauru e na sequencia um de carne de panela uahuahuahauha....animal!!!
Os logos pra mim são toscos como deve ser um logo de buteco...pra mim o q vale ai é a qualidade do rango, o chopp e o ambiente...mas sem dúvida esse mascotinho ta foda....fico c o primeiro e o terceiro...abraz

Thiago Luporini disse...

Acho que temos ai um cliente em potencial, Vamo repaginar os butecos!!!!

Silvio disse...

o 1o era o mais classico, depois foi piorando e hj é triste!

Betão Fialho disse...

Como apreciador e cliente de longa data do histórico do ponto chic, devo salientar que a tradição dos butecos diz que buteco bom tem logo esquisito. Talvez seja porque o autor do logo possa ser quase sempre um cliente endividado que paga a conta com préstimos de design. O que tem uma certa lógica uma vez que com design ou arquitetura não se ganha muita grana mesmo. Seguindo essa linha de raciocínio podemos maneirar nas críticas e lembrar que realmente já teve um monte de barzinho bem decorado, com logo "excelente" que não durou nada. Na próxima vez que eu for ao PC vou tirar uma foto do local para que façamos uma análise do espaço. Porém acho melhor mandar um sanduba histórico e tomar aquele chopp campeão. Ah, tem também o pudim de leite com chantily. Isso é para quem não tem medo de morrer gordinho e feliz!

Thiago Luporini disse...

Eu toh rumando pro caminho certo no quesito gordinho e feliz.

Marcinho disse...

o primeiro com certeza é o mais chic! hehe... ainda bem que o bauru continua igual!